Protocolo para Recuperação do Monge – PN Sintra-Cascais
15 Out
Protocolo para Recuperação do Monge – PN Sintra-Cascais
Partilhar

A Plantar Uma Árvore irá começar a apoiar a recuperação da área devastada pela intempérie de 2015, inserida no  perímetro florestal da Anta do Monge, no Parque Natural de Sintra-Cascais, rede Natura SCI “Sintra/Cascais” (PTCON008), concelho de Sintra, juntando-se à três outras parcelas com intervenções de recuperação ecológica em curso, designadamente as duas inseridas no perímetro florestal da Peninha (designadas por Peninha e Azóia) e uma inserida no perímetro florestal da Pedra Amarela (designada por Estrada da Serra).

 

A degradação ecológica resulta da perda total do coberto arbóreo, durante a intempérie de 2015, agravada pela ocupação intensiva da área por espécies exóticas infestantes e silvados, sendo que a intervenção tem como objetivo a recuperação da vegetação endémica e o controlo de espécies exóticas infestantes, num compromisso de envolvimento que visa a gestão ambiental daquela área e cujas medidas de gestão a executar têm como objetivo promover a regeneração da floresta nativa e das espécies autóctones, potenciar a biodiversidade e reduzir o risco de incêndio.

 

A intervenção irá iniciar-se com a recuperação da galeria ripícola, da linha de água aqui existente, incluindo, a montante, algumas obras de engenharia natural, designadamente com o estabelecimento de diversas paliçadas, que permitam controlar o regime torrencial, diminuído a erosão e potenciando a geração de áreas mais húmidas e alguns charcos temporários.

 

Este projeto é promovido pelo Instituto de Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF), em parceria com a Câmara Municipal de Sintra, num modelo em que se pretende coordenar as intervenções da Equipa de Sapadores do Gabinete Técnico Florestal e as iniciativas da Plantar Uma Árvore.

Protocolo para Recuperação do Monge – PN Sintra-Cascais