Conservação da Natureza com Proprietários Privados
11 Jul
Conservação da Natureza com Proprietários Privados
Partilhar

A Plantar Uma Árvore tem como desígnio envolver a comunidade no restauro de áreas ecologicamente degradadas, através da restituição de bosques nativos, incluindo, nesta equação, proprietários privados.

No contexto nacional, onde apenas 3% a 4% do território é pertença do estado, 22% a 23% são baldios e o restante propriedade privada, uma realidade transversal às áreas naturais protegidas, há que pensar no envolvimento dos proprietários privados na conservação da natureza.

A Plantar Uma Árvore, em parceria com a Kosmonaus, já está a desenvolver o piloto do Projecto Chloris – Conservação de Habitats em Sociedade, a aplicar em duas propriedades privadas inseridas no Parque Natural de Sintra-Cascais, onde se procura compatibilizar actividades agro-silvícolas com conservação da natureza.

Numa propriedade privada, em Courelas de Guadalupe, no concelho da Vidigueira, em plena área vitivinícola, dá-se agora início a um projecto de conversão de um terreno abandonado, para exclusiva conservação da natureza.

O proprietário, Luís Jordão, que há muito que contribui para a conservação da natureza, em Portugal, granjeando, com sucesso, financiamento nacional, internacional, mas especialmente europeu, para diversos projectos de conservação da natureza, promovidos por entidades públicas, privadas e organizações sem fins lucrativos, adquiriu, em 2017, esta propriedade, num avançado estado de degradação ecológica, dada a sua intensiva e prolongada exploração agrícola e de pastorícia. O objectivo era criar um projecto familiar de fruição da natureza, que incluía a sua recuperação ecológica. No verão de 2018 a propriedade foi alvo de fogo posto, que destruiu o investimento realizado à altura, mas que falhou no objectivo de motivar a venda do terreno. Pelo contrário, catalisou a vontade em acelerar o processo de recuperação ecológica e destinar o terreno à conservação da natureza.

A Plantar Uma Árvore entendeu dar apoio a este projecto e já em Janeiro de 2019 apoiou com a plantação de 167 plantas de diversas espécies, que agora veio ajudar a cuidar, com a rega destas e das muitas outras que foram sendo plantadas através da iniciativa do proprietário. Para o efeito, tal como aquando da presença anterior, foram envolvidos os voluntários do projecto Volunteer ESCAPES, que podem assim ter uma experiência de conservação da natureza envolvendo proprietários privados.

O objectivo é no início da próxima época de plantação, assim que estejam reunidas as condições de pluviosidade e humidade no solo, executar plantações de alta densidade, mas também promover uma cooperação com o tecido produtivo da região, envolvendo a Vinhos do Alentejo – Comissão Vitivinícola Regional Alentejana (CVRA), que irá apoiar a plantação de mais de 700 plantas, nesta propriedade e noutras que se venham a equacionar, na região.

Espera-se que este projecto piloto possa, em conjunto com outros que vão sendo implementados pelo território nacional, por diferentes entidades e organizações, testando diferentes soluções, para um espectro de realidades distintas, demonstrar, em especial junto de proprietários privados, em particular aqueles cujos terrenos estão devotados ao abandono, se revejam nalguma destas soluções. Para tal, continuamos também a defender que seja implementada uma retribuição pelos serviços de ecossistemas prestados por terrenos privados com valores ecológicos, promovendo a conversão de propriedades privadas à conservação da natureza.

Conservação da Natureza com Proprietários Privados